Soluzione Contábil

Tributação para Afiliados e Infoprodutores

Tributação para Afiliados e Infoprodutores

Trabalhar com a criação ou a divulgação de infoprodutos é um ótimo negócio para quem quer empreender no mercado digital, mas para se dar bem, você precisa saber sobre a tributação para afiliados e infoprodutores.

Plataformas de distribuição de conteúdo como Hotmart, Eduzz e Monetizze facilitam o trabalho dos afiliados e infoprodutores.

Mas, se você quer ter muito sucesso nesse mercado, então precisa de estratégias para fazer seu negócio crescer, lucrar mais e pagar menos impostos.

O primeiro passo para conseguir tudo isso é abrir uma empresa para poder receber o valor de suas vendas ou comissões pelas plataformas sem limitações de valor. 

Com essa estratégia, você também consegue garantir que vai pagar o menor imposto possível dentro da lei.

Confira como fazer isso e simplificar a questão da tributação para afiliados e infoprodutores nesse conteúdo.

Botão abrir empresa       Botão Trocar de Contador

A atuação como Pessoa Física nas plataformas de distribuição de conteúdo

Tanto o infoprodutor como o afiliado podem trabalhar online como Pessoa Física, ou seja, sem abrir empresa.

Porém, existem alguns limites que quem escolhe atuar como Pessoa Física precisa respeitar.

Plataformas como a Hotmart limitam os saques para Pessoa Física em valores que estejam dentro da isenção do imposto de renda do governo brasileiro.

A Receita Federal define que apenas quem recebe mais do que R$ 1.903,99 por mês deve declarar o Imposto de Renda de Pessoa Física.

Eles definem esses limites para que nem a plataforma e nem o produtor ou afiliado tenham problemas com o Fisco no Brasil.

Se o seu faturamento passar desse limite, o valor fica bloqueado e você pode sacar em um mês que tiver um faturamento menor.

Agora, se o empreendedor digital tem outra fonte de renda, como um emprego CLT, ele precisa declarar seus ganhos como afiliado ou infoprodutor junto com seu salário e pode ter que pagar o imposto para o governo.

Portanto, quando suas vendas começarem a passar desse valor, é hora de começar a pensar na abertura de empresa.

Além da possibilidade de saques ilimitados, tendo um CNPJ a alíquota de imposto fica a partir de 6%, de acordo com tipo de empresa, atividade e regime tributário.

Tributação para afiliados e infoprodutores: a questão da bitributação

A primeira coisa a se entender é a função de cada agente e a quem seu serviço é destinado no mercado de infoprodutos digitais.

Então, nós temos o infoprodutor, que é o especialista em criação de infoprodutos para atender as necessidades do seu público alvo.

Seu serviço, bem como a emissão de nota fiscal, é direcionado ao público consumidor final, aquele que paga para adquirir seus produtos.

O afiliado, por sua vez, atua como um “promotor de vendas”, divulgando os infoprodutos para aumentar as vendas.

Seu serviço e sua emissão de notas fiscais são destinados ao infoprodutor, já que ele atua como intermediador de vendas em parceria com o infoprodutor para alcançar o consumidor.

O infoprodutor emite a nota fiscal para o consumidor final sobre o valor total do produto digital.

O afiliado emite a nota fiscal sobre o valor da comissão que ele recebe do infoprodutor e que foi acordado no início de seu trabalho.

Então, vamos exemplificar: um infoprodutor totaliza R$ 100 mil em vendas, sendo que R$ 50 mil desse valor foram das vendas do afiliado.

Como eles haviam combinado uma comissão de 30% para o afiliado, este recebe R$ 15 mil e emite nota fiscal para o infoprodutor sobre esse valor.

O infoprodutor precisa emitir nota fiscal sobre os R$ 100 mil que recebeu, sem descontar os R$ 15 mil do afiliado porque o serviço do afiliado é como se fosse uma despesa do infoprodutor.

Por mais que isso seja chamado de bitributação, a verdade é que cada prestador de serviço emite nota para o seu consumidor e precisa arcar com o próprio imposto.

Botão abrir empresa       Botão Trocar de Contador

Isenção de impostos sobre infoprodutos

Existem diversos formatos de infoprodutos disponíveis, e cada um tem suas regras na tributação para afiliados e infoprodutores.

Por isso, o infoprodutor precisa saber que se trabalha com e-books, pode ter isenção de ICMS, PIS e COFINS, dependendo do regime tributário.

Para conseguir essa isenção, o infoprodutor precisa ter no CNPJ o CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) 5811-5/00, de Edição de livros, ou o CNAE 4761-0/01, de Comércio varejista de livros.

Para ter alíquota zero, a empresa precisa ter o Lucro Presumido como Regime Tributário. No Simples Nacional, o ICMS é zerado, mas o PIS e COFINS são pagos normalmente.

Outros formatos de produtos digitais são tributados normalmente, mesmo que façam parte de um pacote que contém um e-book.

Tenha o suporte de uma contabilidade especializada para não correr o risco de pagar mais imposto do que o necessário ou de calcular o imposto da forma errada.

Uma contabilidade especializada te ajuda a reduzir a tributação para afiliados e infoprodutores

A Soluzione é uma contabilidade especializada no suporte a empreendedores digitais e te ajuda a simplificar a tributação para afiliados e infoprodutores.

Com nosso serviço de planejamento tributário, fazemos uma análise do seu negócio e indicamos formas de pagar menos imposto de maneira legal.

Além disso, nossos especialistas te dão todo o suporte desde a abertura da empresa até a gestão do seu negócio.

Não corra riscos de pagar impostos muito mais altos do que deveria. Conte com os especialistas da Soluzione para aumentar o faturamento do seu negócio.

3 Comentários

Comentários estão fechados.

SUA SOLICITAÇÃO FOI ENVIADA COM SUCESSO!

Novo logo Tamanho Grande

FALE AGORA COM  NOSSOS CONSULTORES

SUA SOLICITAÇÃO FOI ENVIADA COM SUCESSO!

Um consultor entrará em contato via Whatsapp, assim que receber a mensagem. Obrigado!

O treinamento Empresário Inquebrável foi desenvolvido pensando no Pequeno e Médio empreendedor que ainda não consegue dominar todas as áreas do empreendedorismo.

Open chat