melhor tipo de empresa para atuar no mercado digital

Qual o melhor tipo de empresa para abrir no mercado digital

Mesmo em tempos de crise, a internet continua a oferecer um sem número de oportunidades de negócios, de excelentes resultados.

Muitos negócios que migraram para o mundo online cresceram e se tornaram mais robustos, e aqueles que estão começando a empreender já sabem que não podem abrir mão de vender pela internet. Mas qual é o melhor tipo de empresa para abrir no mercad

o digital?

Se você está pensando em abrir um novo negócio e atuar no mercado digital, esse conteúdo certamente vai lhe interessar muito.

Mas se você já tem uma empresa, o que vai ler aqui também terá muita relevância, pois poderá lhe apontar novos caminhos a seguir, sempre a favor do seu negócio e dos resultados a serem alcançados.

Continue lendo esse conteúdo e saiba qual é o melhor tipo de empresa para abrir no mercado digital.

Internet: os negócios crescem até na crise

É na crise que o empreendedor mais precisa se reinventar e buscar soluções para o seu negócio. A internet tem sido efetivamente uma saída para muitos negócios, que ampliam as vendas e, consequentemente, turbinam os resultados.

Em maio, as vendas online cresceram nada menos do que 137,5%, se comparadas ao mesmo mês de 2019, e quem garante é o Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico.

Os bons números têm sido contínuos, e o melhor de tudo é que há muito espaço para um crescimento gigantesco. É o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) quem garante: em fevereiro, o e-commerce foi responsável tão somente por 6% do volume do comércio varejista.

E o que isso significa? Há muito mais pela frente, e o seu negócio só tem a lucrar com isso. Mas, afinal, qual o melhor tipo de empresa para abrir no mercado digital?

As oportunidades que a internet oferece

Tem gente que acha que só é possível ganhar dinheiro na internet vendendo produtos. Ledo engano! O mercado digital oferece muito mais do que o e-commerce, com oportunidades para todo tipo de negócio.

O e-commerce é, sim, o nicho que mais fatura e tem visibilidade no mercado digital, disso não há dúvidas. Uma das formas que muitos pequenos lojistas encontram para vender na internet sem precisar fazer investimentos é aderir a um marketplace, ou seja, uma espécie de shopping center online, como Mercado Livre, Amazon, OLX e Magazine Luiza, entre outros.

Principais oportunidades de negócios na internet 

  • E-commerce;
  • Economia compartilhada (como aplicativos de transporte urbano);
  • Programação e desenvolvimento de aplicativos e softwares;
  • Agências de marketing digital;
  • Empresas de segurança da informação;
  • Criação de conteúdo;
  • Produtores digitais (infoprodutores);
  • Afiliados (programa de vendas dos produtores digitais);
  • Freelancers (redatores, tradutores e ilustradores, entre outros);
  • Análise de dados (web analytcs).

Infoprodutores, um mundo de oportunidades 

Que tal ter uma empresa infoprodutora? O infoprodutor é aquele que produz infoprodutos, um excelente campo de negócios no mercado digital. Principalmente para os Influenciadores digitais. Os principais são: produção de e-books, venda de cursos digitais, aulas online, produção de podcasts, edição de revistas eletrônicas, webinars, geração de conteúdo, criação de aplicativos e puglins e criação de infográficos e templates, entre outros.

Programa de afiliados, um negócio com baixíssimo investimento 

Se você quer faturar na internet mas não tem dinheiro para investir, uma boa opção é participar de um programa de afiliados. Ou seja, revender infoprodutos, e as oportunidades são infinitas.

Como abrir uma empresa no mercado digital?

O processo é o mesmo de uma empresa qualquer. É preciso legalizar o negócio por meio de um contador experiente e especializado. Ele vai definir com você todas as questões sobre o melhor tipo de empresa para abrir no mercado digital, vai registrar o contato social, tirar o CNPJ, alvará e licenças e dará todas as orientações necessárias para o empresário.

A contratação de serviços de contabilidade é obrigatória para todas as empresas, a exceção de uma microempresa individual.

Antes da legalização propriamente dita, o empresário deve fazer um plano de negócios para definir todas as questões da empresa e evitar erros de gestão.

O papel do contador na sua empresa no mercado digital

Você sabe responder qual é o melhor tipo de empresa para abrir no mercado digital? Não estamos falando, por exemplo, de uma agência de marketing digital, uma produtora de conteúdos ou uma empresa que faz aplicativos, mas sim do tipo de empresa, ou seja, da sua natureza jurídica.

Qual é a melhor natureza jurídica para uma empresa no mercado digital? E qual é o melhor regime tributário? Essas são questões importantíssimas, que serão discutidas com a assessoria contábil que você irá contratar para abrir a empresa.

O trabalho está longe de se resumir às tarefas burocráticas exigidas na legalização, como obtenção do CNPJ, do alvará e das licenças.

Um contador experiente e especializado lhe oferecerá todo o apoio para discutir qual é o melhor tipo de empresa para abrir no mercado digital.

Natureza jurídica: qual é a melhor para a sua empresa?

As principais naturezas jurídicas são:

  • Sociedade Empresária limitada: A maior parte das empresas brasileiras são sociedades empresárias limitadas. Nesta natureza jurídica o empreendedor precisa ter um ou mais sócios. Cada sócio pode ter uma determinada participação na empresa, seja ela qual for. Um sócio pode ter, por exemplo, 70% e o outro 30%. Os sócios respondem por dívidas da empresa, mas de forma proporcional à sua participação, e essa responsabilidade é limitada ao valor do capital social.
  • Sociedade Limitada Unipessoal: É uma sociedade limitada, mas de um só empresário. Ou seja, não é preciso ter sócios nessa natureza jurídica. O patrimônio do empreendedor é preservado em caso de dívidas da empresa. Não há valor mínimo estabelecido para o capital social. Um empresário pode ter mais de uma empresa deste tipo, ao contrário de uma EIRELI e uma EI.
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada individual (EIRELI): Nesta natureza jurídica o empreendedor pode ser dono do negócio individualmente, sem sócios. O capital social mínimo exigido, porém, é de cem salários mínimos, mas o patrimônio pessoal do empresário não é afetado por dívidas da empresa. O faturamento pode ser ilimitado.
  • Empresa Individual (EI): Neste caso, também não precisa ter sócios na empresa e o faturamento é de até R$ 360 mil anuais (no caso de uma microempresa) ou R$ 4,8 milhões (empresa de pequeno porte). Como empresário individual, o empreendedor responde por dívidas da empresa com seu patrimônio pessoal.
  • Microempreendedor individual (MEI): A grande vantagem é o pagamento de um imposto único que não excede R$ 60,00 mensais, mas o faturamento máximo permitido é de R$ 81 mil anuais. Uma MEI só pode ter um empregado. Esse formato limita o crescimento da empresa, e é melhor adotado por profissionais prestadores de serviços que faturam até o limite estabelecido. Vale destacar que um afiliado, por exemplo, não pode mais se MEI desde 2019, segundo a legislação.

Qual regime tributário deve optar?

Não precisa nem explicar a importância do regime tributário escolhido, não é mesmo? Afinal, quando se fala em impostos, todo mundo presta mais atenção, com medo de pagar mais do que o devido ou não pagar, gerando multas e fiscalização. É fundamental definir o regime tributário para saber qual é o melhor tipo de empresa para abrir no mercado digital.

É tarefa do contador explicar sobre os regimes tributários possíveis. Cada um segue um conjunto de regras, mas você poderá entender cada opção e escolher o que for mais conveniente para você (respeitando, claro, a lei).

Os três regimes tributários são:

  • Simples Nacional: É um regime tributário simplificado, onde oito impostos são reunidos em uma só guia, facilitando a vida do empreendedor. A taxação depende de algumas variáveis, como a atividade escolhida. O profissional que lhe prestar assessoria contábil irá lhe dizer se sua empresa pode aderir ao Simples Nacional.
  • Lucro presumido: Na maior parte das vezes, é o melhor regime para empresas prestadoras de serviços. Os impostos são calculados, como diz o nome, a partir de um lucro presumido.
  • Lucro real; Neste caso, os tributos são calculados a partir do lucro de fato aferido pela empresa. Alguns empreendimentos são obrigados, de acordo com a legislação, a adotar esse regime tributário.

O contrato social: a constituição da sua empresa

Esse é um documento extremamente importante, que merece toda a sua atenção. Preparar um contrato social a partir de um exemplo copiado da internet ou mesmo preparado sem uma boa discussão entre os sócios e o contador pode trazer consequências bem negativas.

O contrato social é como a constituição da empresa, ou seja, ali estão todas as regras do negócio. É neste documento, por exemplo, que está definida a participação de cada sócio no negócio. Também é ali que dispõe sobre o pró-labore dos empresários.

Converse com o contador contatado para abrir sua empresa sobre esse documento. Peça orientação, tire suas dúvidas e prepare um contrato social completo, que não deixe margem para dúvidas porque se houver algum problema entre sócios, por exemplo, é no contrato social que serão encontrada as regras de funcionamento da empresa.

Vale lembrar que no processo de legalização esse é o primeiro documento que será registrado, neste caso na Junta Comercial. Somente após esse registro que será possível solicitar o CNPJ à Receita Federal, tirar o alvará de funcionamento na prefeitura e as demais licenças, podendo, então, abrir as portas.

Muita atenção ao CNAE: de olho na atividade fim do seu negócio no mercado digital

Você sabe o que é CNAE? Pois esse é um assunto de extrema relevância, que precisa ser discutido com o seu contador antes da abertura da empresa. CNAE é a Classificação Nacional de Atividades Econômicas, ou seja, os códigos de atividades econômicas que devem ser utilizados pela sua empresa, definindo sua atividade fim. Toda empresa que produz bens ou serviços precisa ter um ou mais CNAEs. A lista de CNAE é fornecida pelo IBGE.

Para definir os CNAEs de sua empresa é preciso saber exatamente todas as atividades econômicas que ela desenvolverá. Não é algo simples e realmente é preciso que o contador faça uma ampla pesquisa para enquadrar da melhor forma a sua empresa.

Os principais CNAES para uma empresa que atua no mercado digital são:

  • Agências de publicidade: 7311-4/00
  • Marketing direto: 7319-0/03
  • E-commerce: 4744-0/99
  • Cursos e treinamentos: 8599-6/04
  • Edição de livros (e-book): 5811-5/00
  • Vendas/Afiliados: 7319-0/02

Precisa de ajuda? Conte conosco!

Você já sabe que abrir uma empresa legalizada é a melhor forma de fazer negócios no mercado digital e sabe, também, que vai precisar da ajuda de uma assessoria contábil para formalizar sua empresa e lhe orientar em todo esse processo. A Soluzione Contábil é especialista na abertura de empresa no mercado digital e poderá lhe oferecer todo o apoio na sua empreitada.

Sabemos exatamente qual é o melhor tipo de empresa para abrir no mercado digital, de acordo com a sua atividade fim.

E vamos lhe ajudar na legalização e promovendo uma assessoria contábil moderna, gerencial, focada nos resultados, que apoia a sua gestão e lhe fornece informações profundas do negócio para uma tomada de decisões mais assertivas.

Fale agora com um de nossos especialistas e nos conte sobre seus planos, suas necessidades e suas dúvidas. Estamos aqui para lhe apoiar, e é importante pontuar que atendemos em todo o país.