Você paga impostos sobre seu faturamento? Se sim, vamos juntos mudar a história desse país

Por Altair Alves 

A carga tributária é a relação entre o PIB de um país e o que seu governo arrecada de impostos. Infelizmente, o Brasil se destaca como a carga tributária mais pesada entre os países emergentes, sendo mais alta até que o Japão e os Estados Unidos. Segundo dados recentes, o Brasil tem a segunda maior carga de impostos dos países da América Latina, de 36,3% do PIB. Só perdemos para a Argentina com seus 37,2%. E a tendência é aumentar!

Neste artigo, abordaremos o tamanho dessa carga, os efeitos que elas têm sobre os empreendedores, e as soluções para esse problema que assola todos os brasileiros!

A realidade dos impostos no Brasil

A verdade é que a carga tributária do Brasil não é transparente. Estudos apontam que os impostos de maior peso na nossa carga tributária são os impostos sobre os produtos, também chamados de indiretos, como o PIS, Cofins e ICMS.  Esse tipo de imposto é incidido pelo que a pessoa consome, e não pelo que ela ganha.

Nesta tributação, o consumidor até sabe que está pagando impostos, mas não percebe o quanto! Ele não nota a quantidade de impostos que paga na compra de um imóvel, na compra de um bem ou no uso do transporte público, porque os impostos estão muitas vezes embutidos nesses valores.

Isso sem falar dos impostos diretos, que são diretamente pagos para o governo, como os impostos sobre faturamento e o Imposto de Renda. Este tipo de imposto é progressivo, o que quer dizer que quanto mais a pessoa ganha, maior será a quantidade de impostos paga por este valor.

Impacto sobre os empreendedores

Os impostos são altos para todos, mas eles são ainda maiores para os empresários. Além dos impostos sobre consumo que todos nós brasileiros temos que pagar, o ramo empresarial ainda tem que arcar com os impostos pelo faturamento e lucro, os quais chegam em alguns casos a inviabilizar o prosseguimento das empresas. Sem contar que muitas vezes não temos o devido retorno pelo pagamento destes impostos!

Neste cenário, o contador pode parecer muitas vezes o vilão. Muitos pensam que as empresas de contabilidade são como fiscais do governo. Mas a verdade é que o profissional contábil é um empresário como qualquer outro, e por isso sofre as mesmas dificuldades.

É por isso que eu, Altair, desenvolvi projetos para ajudar empresas a chegarem a uma alta eficiência tributária, pagando o menor nível de pagamentos possíveis com base na lei. Escrevo dezenas de artigos para compartilhar meus conhecimentos e ajudar empreendedores, como eu, a vencerem estas dificuldades.

Como mudar isso?

Primeiramente, devemos cumprir nossa parte, que é pagar nossos impostos de forma correta e andar cada dia rumo a formalização fiscal. Somente assim poderemos cobrar os representantes dos nossos governos. Por exemplo: quem nunca entrou em um estabelecimento que consumiu serviços ou comprou algo para o qual não foi emitida uma nota fiscal?

Para isso, devemos apoiar ações de conscientização, como o Feirão do Imposto, que é uma manifestação em que os tributos são retirados dos produtos para que o consumidor veja o peso da carga do governo, o Impostômetro, dentre outros. Enquanto não houver mudanças em nosso comportamento, teremos uma representação deficitária. Precisamos mudar nossa cultura para cobrar.

Com o poder de pequenas mudanças que estão nas mãos dos empresários, podemos reinvindicar uma distribuição de impostos mais eficiente e justa para todos os brasileiros.

Altair Alves é Sócio-Fundador da Soluzione Assessoria e Consultoria Contábil. Empresa Especializada e Contabilidade para Empresas Prestadoras de Serviços de Pequeno, Médio e Grande Porte.